Do Bradesco ao Banco Inter: uma história de amor e rancor. De ambos.


Porque abri uma conta digital no Banco Inter e deixar de usar minha conta tradicional no Bradesco, que me acompanhou nos últimos anos?

E como, após anos de lua de mel, esse casamento se transformou em desespero com a fraude que sofri em 2019.


Esse texto foi escrito inicialmente em meio à lua de mel que eu tinha com o Banco Inter, para quebrar paradigmas e desfazer resistências e sairmos de nossa zona de conforto.

Muitas pessoas estão insatisfeitas com seu banco, pagam tarifas todo o mês, não tem seus problemas resolvidos pelo gerente e sempre dizem a si mesmas que “precisam resolver isto”, concordam? Mas o fato é que, na verdade, poucas tiram a bunda da cadeira para mudar a situação. Uma conta digital no banco Inter pode resolver todos seus problemas!

Banco Inter ou grandes bancos? O que é melhor? Vantagens e desvantagens.

Hoje, porém, minha perspectiva mudou um pouco em relação ao banco (mas não às contas digitais) com a fraude sofrida em 2019, mas prometo ser o mais honesto possível com minhas opiniões, ok?

O texto está basicamente dividido em três partes: minha história com o Bradesco, as vantagens e desvantagens do banco Inter e as novas considerações após a fraude de 2019. Oriente-se pelo índice abaixo, se necessário, e boa leitura!

Minha história com o Bradesco

Possuo conta corrente no Bradesco desde 1998. Não foi escolha minha: ela era necessária para receber o salário na empresa que trabalhei por mais de 12 anos. Em seguida, fechei a conta que tinha no Banco do Brasil, aberta pela mesma razão em 1993.

Afinal, qual a necessidade de possuir conta em mais de um banco? Podemos descomplicar um pouco mais nosso dia a dia se formos minimalistas em nossas finanças, concordam? Uma conta corrente em um banco e um cartão de crédito já está de bom tamanho. Menos é mais, pessoal!

Em 2002, o Bradesco lançou o segmento Prime. Recebi um email com taxas de investimentos interessantes para seus clientes. Pedi a mudança e ganhei alguns mimos e uma gerente “pessoal”. Segundo ela, eu fui um dos primeiros clientes “primes” do Brasil, com um número de conta de apenas 3 dígitos.

Esse casamento foi bom por vários anos. Falei um pouco dessa época na minha história rumo à independência financeira. O Bradesco sempre me atendeu muito bem no que precisei. Raramente dependia de gerentes, que, definitivamente, não são bons consultores financeiros: deixe-os apenas para as funções operacionais. A facilidade do Internet Banking, que utilizava desde 1997, foi determinante para essa independência.

Porém, em 2013 minha relação com o Bradesco começou a azedar, tendo como estopim meu cartão de crédito Visa Infinite: o banco começou a exigir, depois de muitos anos de gratuidade, uma alta anuidade. Essa história está contada no artigo “O adeus ao cartão Infinite, às milhas aéreas e a opção ao Nubank“.

E, ainda, mais tarifas bancárias…

Infelizmente, o relacionamento degringolou de vez no início de 2016, quando o Bradesco começou a cobrar tarifa mensal na conta corrente. É verdade que o meu relacionamento financeiro com o banco tinha diminuído muito nesses anos, por usar cada vez mais corretoras de valores para custodiar meus investimentos.

Solicitei a eles algo que achava honesto: uma conta digital. Esse modelo se adaptaria facilmente às minhas necessidades, pois não entrava em uma agência bancária há anos. A última folha de cheque que tinha usado foi em 2004, para comprar um carro. Praticamente não saco dinheiro: tenho os mesmos R$100,00 na minha velha carteira de couro há meses. Faço tudo pela internet. Não seria esse o perfil financeiro de um correntista digital?

Mas imaginem minha surpresa quando me disseram que eu, como cliente Prime, não podia ter a conta digital isenta de tarifas? Surpresa refeita, despi-me do falso orgulho de ser “prime” e fui em uma agência do varejo que fica há três quadras de casa. Dupla surpresa: a atendente me disse que como eu já era cliente do Bradesco, não podia abrir uma conta digital, algo reservado apenas a novos clientes. Uma lógica toda invertida.

Eu sei que daria para brigar: é algo totalmente sem sentido. Mas depois de ouvir isso, não considerei mais ter conta no Bradesco. Cliente há 18 anos, “prime” há 14, achei uma falta de consideração. Apenas comentei com minha gerente sobre o ocorrido e ela isentou-me por um ano de qualquer tarifa no banco (prorrogada por mais um ano mesmo sem movimentação, sendo a conta corrente fechada definitivamente em 2018).

Mas mesmo assim comecei a procurar alternativas. Incomoda-me acordos temporários. Verifiquei a iConta do Itaú e uma conta especial na CEF isenta de tarifas que também me permitiria aplicar em fundo de dólar com uma baixa taxa de administração, mas acabei optando pela conta digital do Banco Inter, que detalho a seguir.

Testando a conta digital do Banco Inter

A abertura da conta corrente é feita imediatamente. O processo é similar ao cartão do Nubank, integralmente feito pelo app do Android ou Iphone. É necessário somente preencher algumas informações, tirar uma foto e enviar documentos de identidade, comprovante de residência e uma folha com suas assinaturas pela câmera do celular.

Mimos que o banco Inter oferece
Mimos: nunca se deslumbre com eles

O banco Inter gosta de mimar seu cliente. Eu recebi na época, junto com o cartão de débito, um manual acompanhado de uma caneta personalizada com seu nome. Hoje vejo depoimentos de pessoas que receberam apenas uma carta, caneca ou power-bank. Desejo sorte a você! 🙂

O aplicativo para celular, antes meio old-style, agora (dezembro de 2019) é um super app, com compras em diversos sites e outras opções. Através dele você pode fazer quase tudo o que é necessário, como consulta de saldos e extratos, cadastramento e pagamento de boletos bancários, depósitos em cheques, além do gerenciamento de investimentos.

A decisão de fazer essa troca de um banco físico para um banco digital, entretanto, pode não ser considerada unanimidade para todos. Vamos ver abaixo suas vantagens e desvantagens. A partir dessa análise, você pode considerar se vale a pena para você.

As vantagens da conta digital do banco Inter sobre os grandes bancos

1) A vantagem mestra: não há tarifas

A principal vantagem é não existir cobrança de tarifa. Zero. Algo definitivo, e não uma concessão temporária como a isenção de tarifas do Bradesco. Acordos permanentes são muito melhores.

No final de 2016, o Banco do Brasil aboliu sua conta digital. Grandes bancos seguiram o mesmo caminho em 2017, como o Bradesco e o Itaú. Logo depois, entretanto, parece que o arrependimento bateu à porta, com o Bradesco lançando o Next e o Itaú entrando nos pagamentos digitais no final de 2019 com o Iti. Vamos ver o que o futuro nos reserva.

Outras alternativas atuais são o Banco Original e o Banco Neon. O Banco Sofisa também tem uma proposta interessante, com isenção na cobrança de tarifas. Vale conhecer pelos investimentos oferecidos: seus CDBs e LCs possuem uma das melhores taxas do mercado financeiro. O maior concorrente atual do banco Inter, entretanto, é a Nuconta, do Nubank, que hoje se aproxima muito de uma conta verdadeiramente digital. Veja suas vantagens nesse texto.

Em 2019, surgiu uma nova opção: O C6 Bank. Ele chegou para enfrentar cara a cara o Banco Inter: conta totalmente gratuita, saques e emissão de boletos de cobrança ilimitados. Possuo, ainda, um diferencial: um tag gratuito para ser usado nos pedágios (Taggy). O débito cai automaticamente na conta corrente. Eu sou cliente e estou usando, por enquanto, apenas para essa função e tem funcionado corretamente.

De qualquer forma, o Banco Inter continuará sendo o pioneiro nessa revolução de não precisar mendigar nada a ninguém. Chega de estresse com gerentes de banco. Esperamos que a conta digital do Banco Inter continue mantendo esses benefícios, e que suas receitas continuem vindo majoritariamente de empréstimos às pessoas físicas e jurídicas.

2) Cartão de débito e crédito sem anuidade

Com o cartão de débito do Banco Inter, você pode sacar em toda a rede 24 horas do Brasil sem cobrança de tarifas, sendo esta sua principal vantagem em relação à Nuconta. A conta digital disponibiliza também a função de crédito internacional de seu cartão com anuidade zero, sob a bandeira Mastercard, após análise de crédito. Caso você tenha um bom relacionamento com o banco, seu cartão recebe upgrades para nível Platinum (investimentos acima de R$ 50mil) e Black (para investimentos acima de R$ 250mil).

Menos é mais na simplicidade das contas bancárias dos bancos digitais
Menos é mais na simplicidade das contas bancárias dos bancos digitais

3) TEDs, Interpag, cheques e a emissão de boletos bancários

As transferências eletrônicas (TEDs) são ilimitadas e gratuitas para todos os bancos. Você pode ficar seguro que não haverá cobrança tais como as realizadas pelos grandes bancos nessas operações.

Em outubro de 2017, o Banco Inter lançou uma nova forma de transferência denominada de Interpag. Através de um código QR, um cliente poderá receber ou transferir valores para outro cliente do banco de forma mais rápida. Mas o diferencial desse serviço favorece muito as pessoas jurídicas: o comerciante poderá gerar um QR Code para seu cliente e receber o valor da venda direto na sua conta, sem as tarifas das maquininhas de cartão. Uma mão na roda.

Para receber depósitos de correntistas de outros bancos sem que eles paguem tarifas, o Inter foi o pioneiro na emissão de boletos de cobranças. Através do internet banking ou app, você escolhe o sacado e o vencimento. A pessoa pode, com o código de barras, pagar até em casas lotéricas. O dinheiro cai limpinho em sua conta, sem tarifas para você e para o cliente do outro banco.

O limite original é de 5 boletos de cobrança por mês se você não possui investimentos na conta corrente, podendo ser aumentado para 10 boletos. Em virtude de seu relacionamento com o banco, pode chegar até a 30 boletos no mês. Para clientes pessoa jurídica, o banco fornece até 100 boletos mensais. Para microempreendedores individuais (MEI), o banco também oferece uma conta sob medida. Cheque os links e tire suas dúvidas adicionais com o banco.

E sobre os concorrentes do Inter? Em março de 2018, o Banco Sofisa também passou a oferecer o depósito através de boletos de cobrança, limitados a 5 boletos por mês, segundo a atendente do chat. Questionada se esse valor poderia aumentar em virtude de um maior relacionamento, ela respondeu que por ora, não é possível esse aumento. Atualmente, a NuConta e o C6 Bank também oferecem o serviço.

Sobre depósitos em cheques, no banco Inter eles são feitos online, através de foto, tudo de forma automática. Não testei o serviço, pois não vejo um cheque há anos. Mas uma questão provoca a minha mente: existem ainda pessoas que ficam em filas de banco para depositar cheques?

Bom, de qualquer forma, se esse é seu caso, talvez essa seja a maior vantagem do Banco Inter. Nenhuma isenção de tarifa é melhor que eliminar o tempo que você perde na vida nessas visitas ao seu banco. Tempo é liberdade!

4) Investimentos

O banco Inter oferece ainda investimentos em renda fixa na sua plataforma PAI com rendimentos muito superiores ao que você teria nos grandes bancos. Eles trabalham com CDB, LCIs e LCAs e as taxas podem ser consultadas no site e no chat online. Eles possuem taxas ainda melhores para quem participa de algum grupo de investimentos, gerenciado pelos próprios clientes do banco.

Eu já fiz alguns investimentos no banco aproveitando ótimas taxas, bem superiores ao Tesouro Direto. É uma forma de rebalancear um pouco a relação do risco e retorno de minha carteira de investimentos ativa. Em grandes bancos, o rendimento de títulos de créditos privados são bem inferiores.

O banco digital também atua como uma corretora, com tarifas zero, assim como a Clear. Mas como há mais variáveis no jogo, sugiro acessar o artigo onde comparo as corretoras de valores e seus custos.

O Inter pode possuir a vantagem de ser, ao mesmo tempo, banco e corretora, com seu dinheiro concentrado em apenas um local. Para gerenciamento de riscos, entretanto, isso não é muito recomendável. Comento mais abaixo em como gerenciar melhor seus riscos.

De qualquer forma, no meu entendimento, investimentos só têm sentido quando são utilizados dentro de um método. Para conhecer o método que utilizo para investir há muitos anos, veja o artigo: A Alocação de Ativos – um guia para iniciantes.

As desvantagens da conta digital do Banco Inter sobre os grande bancos

1) Ausência de atendimento físico

Não tem cafezinho. Não tem papo com gerente. Se você sente falta desse “calor humano”, mesmo que seja interesseiro, não abra uma conta digital no Inter.

Em alguns momentos entretanto, principalmente na solução de problemas imediatos, como situações de fraude por exemplo (veja mais abaixo), o contato direto pode fazer a diferença. Justamente porque os canais de comunicações ainda precisam melhorar muito na conta digital do Banco Inter.

2) Canais de comunicação

A eficiência dos canais de comunicação do banco Inter fica devendo muito em relação a benchmarks do mercado, como a Nuconta. Em comparação aos grandes bancos, perde pois não possui um local físico de apoio em casos de problemas.

O chat on-line pelo app é lento e sua resposta demora demais. O telefone, com tarifa de ligação fixa de qualquer local do Brasil, é mais fácil, embora às vezes há muita espera. Sua página do Facebook deveria ser um portal de eficiência, visto que é um canal de marketing importantíssimo hoje em dia, mas não é: a página é ativa em postagens, mas existe uma relativa demora em responder as mensagens enviadas.

Em casos de complicações, como eu tive no momento que sofri a fraude no banco (mais abaixo), essa falta de suporte físico faz falta.

3) Convênios para débito automático

Há ainda um pequeno número de convênios com as empresas para débito automático. Isso ainda está restrito e precisa ser ampliado. É uma grande conveniência hoje para muitos clientes. Conversando com o banco, eles informaram que esse processo está avançando, mas não deram previsão de implantação.

Finalizando, na mudança para a conta digital do banco Inter, avalie todas suas necessidades e veja se elas serão cobertas em uma eventual transição. Recomendo fazer uma experiência de alguns meses, sem fechar imediatamente sua conta corrente atual e assim, verificar se a mudança definitiva vale a pena.

Há riscos em investir no Banco Inter?

Há sempre um certo receio de sair de algo considerado sólido, como um “Bradesco”, e partir para algo na nuvem, algo que nunca lhe chegou aos ouvidos, como o banco Inter. Vamos dividir o debate em termos de solidez do banco e a susceptibilidade de fraudes bancárias para ver se, ao final, o banco Inter vale a pena ou não.

Solidez do Banco Inter

O banco foi criado em Belo Horizonte em 1994, e tem sócios comuns com a construtora MRV Engenharia. Com essa ligação, o banco cresceu fornecendo empréstimos imobiliários. Em 2008 ele recebeu a autorização para funcionar como banco múltiplo. E em abril de 2016, passou a fornecer a conta digital. Com a expansão, o banco abriu em Julho de 2017 um escritório avançado em São Paulo, além da matriz, aproximando-se mais dos clientes do estado e do sul do Brasil.

Em termos de solidez, pode-se considerar que o Banco Inter é seguro. O índice de Basileia, considerado um dos principais índices de solvência bancário, é alto, de 23,6%, um nível ainda muito alto mas que reflete ainda a captação que recebeu na bolsa de valores em 2018. O do Bradesco é de 18,6% e do Itaú é de 16,3%, por exemplo (2019). Os órgãos regulatórios brasileiros exigem um valor mínimo de 11%, enquanto a comunidade internacional, em geral, aceita um valor mínimo de 8%.

Para dados mais completos, de qualquer forma, explorem o site Banco Data, muito bom e completo.

Vale o comentário que é importante a saudabilidade do banco para sua perenidade, e com sua abertura de seu capital na Bolsa de Valores em abril de 2018, poderemos acompanhar com mais detalhes seus balanços trimestrais, uma vez que a fintech sujeita-se a um controle maior por regras da B3. Veja a apresentação institucional do Banco Inter e o fechamento dos últimos balanços acessando sua página de relações com investidores.

Lembro ainda que todos os bancos oferecem o seguro do fundo garantidor de crédito (FGC), administrado pelo Banco Central. Isso significa que, se você possuir até R$ 250mil aplicados no banco Inter, e o banco quebrar, você é restituído. Desde que exista dinheiro no fundo, claro. Normalmente, ele tem funcionado bem. Apenas uma crise sistêmica com vários bancos, tornaria o risco do sistema financeiro significativo.

O risco de fraudes on-line e como fui uma vítima delas

Esse tópico foi acrescido posteriormente ao texto original, uma vez que em janeiro de 2019 fui vítima de fraude on-line com o Banco Inter. De alguma forma, meus dados pessoais vazaram na net, possivelmente no caso de agosto de 2018, quando o próprio banco admitiu que dados de quase 20.000 clientes foram vazados e, em dezembro, negociou o pagamento de uma multa com o Ministério Público para encerrar a questão.

A invasão da conta do banco Inter

A invasão que ocorreu na minha conta do banco Inter até hoje (dezembro/2019) não foi explicada pela instituição: não informaram como uma pessoa se passou por um funcionário do setor de segurança e enviou a mim SMSs e e-mails do próprio sistema do banco. Esses são grandes motivos para crer que o ladrão estava dentro do banco ou era um antigo funcionário que manteve, de alguma forma, acesso ao sistema.

Na própria página de segurança do banco Inter, podemos ver o aviso:

Canais de comunicação do Banco Inter utilizados para fraude e roubo
Todos os canais oficiais de comunicação do Inter foram usados pelo ladrão

O fraudador me enviou e-mails e SMSs com todos meus dados pelos mesmos canais de comunicação, realizando movimentações na minha conta que foram, em seguida, estornadas pelo banco. Por questão de sigilo e segurança, não vou dar detalhes do ocorrido, até porque o caso não foi, ao menos para mim, elucidado (e isso poderia gerar problemas na apuração ou expor a outros patifes informações importantes).

Assim, fica claro que o banco Inter falhou muito, tanto em segurança, quanto continua falhando em retorno, gerando um grande revés na confiança da instituição. Nessa época, não existia ainda o token no app, o que deve ter facilitado o acesso ao bandido. Hoje, ao menos, essa alternativa já existe, deixando o cliente um pouco mais seguro.

Já em janeiro adquiri uma nova alternativa para movimentar meu dinheiro entre as corretoras e pagamentos de boletos de cobrança, não ficando mais dependente do banco. Além disso, reduzi muito meus investimentos por lá: conforme as LCIs estão vencendo, estou direcionando os valores para outro lugar.

A clonagem do chip da operadora

Pouco tempo depois, em fevereiro, uma nova surpresa: meu chip da operadora foi clonado. Provavelmente, com meus dados, bandidos criaram um novo documento e foram a uma loja da TIM passando-se por mim e pedindo um novo chip, por motivo de roubo.

Assim, sem mais nem menos, fiquei sem acesso telefônico pela operadora e não percebi de imediato. Foi então que comecei a receber e-mails informando que eu havia realizado trocas de senhas em meus e-mails e novamente, na conta do banco Inter.


Por sorte, estava no computador nesse momento e agi rapidamente contra o sem-vergonha, refazendo rapidamente as senhas dos e-mails e, já percebendo que não estava com meu chip funcionando, mudando a recuperação de senha retirando o envio de SMSs para tal.

Em relação ao Banco Inter, é necessário que, para mudar uma senha, o cliente envie um código que vai para o SMS e para o e-mail cadastrado. Teoricamente, ele tinha meu chip, mas não mais o e-mail. Entretanto, para garantir, digitei várias vezes uma senha incorreta com o intuito de bloquear a conta.

Posteriormente, entrei em contato com o banco para resolver a situação. Esse contato demorou um pouco porque não tinha outro chip de celular. Telefone fixo, já aboli há tempos, e não me lembrei do Skype, apesar de ter uma conta com o Office 365.

Junto a esse problema tive também o roubo do meu Whatsapp, onde o ladrão se fez passar por mim e pedir depósitos para familiares e amigos. Falhei miseravelmente em muitos aspectos de segurança que, ou não conhecia, ou não dava muita importância. Cito-os abaixo para que todos possam se proteger adequadamente.

Como diminuir os riscos no mundo dos bancos digitais

Depois de todos os problemas que eu tive, listo abaixo os principais pontos de segurança que você pode adotar.

  1. Invista mais em corretoras de valores do que em bancos

    Use o banco como um intermediário entre suas obrigações e as corretoras de valores. Nelas, seus investimentos de curto prazo estão seguros sob custódia da CBLC, e o mais importante: quaisquer “saques” de corretoras só podem ir em outras contas de sua titularidade. Logo, há uma camada de segurança a mais.

    Defina os vencimentos de suas contas mensais para o mesmo dia e, no momento certo, transfira para sua conta corrente do banco apenas o dinheiro necessário para pagá-las.

    Mantenha também o saldo nas corretoras ao mínimo, pois deixar montantes em suas contas correntes apenas é necessário na operacionalização dos mini-contratos em dólar onde, definitivamente, temos pouquíssimos usuários.

  2. Mantenha seus limites de operacionalização em níveis baixos

    Definam seus limites de operação a terceiros e pagamentos de boletos de cobrança no menor valor possível. Como o sistema do banco Inter permite que isso seja alterado a cada 14 dias, sugiro a contínua alteração dos mesmos, de forma que, se alguém entrar na sua conta, não possa alterá-los visando grandes transferências. Defina também para receber todas as notificações de movimentações na conta tanto em seu celular como no e-mail.

  3. Cuidado com sistemas que enviam confirmações por SMSs

    Eu não confio mais em recuperação de senhas através de SMSs. É muito fácil para alguém “roubar” seu número e, de posse de seus dados, fazer um escarcéu no seu mundo on-line “recuperando” senhas. Avalie outras alternativas, como tokens digitais ou impressão de códigos.

  4. Tenha um segundo chip no celular

    Quando precisei comunicar ao banco Inter o bloqueio de minha conta, eu não tinha um chip funcionando, uma vez que ele tinha sido clonado. Convenhamos: é muito barato manter um segundo chip, que é um fator de segurança a mais para você pedir ajuda rapidamente.

  5. No Whastapp, configure verificação em duas etapas e desative o backup automático

    Vá no menu configurações -> conta -> verificação em duas etapas e defina uma senha. Ela será necessária para futuras instalações do aplicativo. Eventualmente, ele pedirá essa senha para você durante um dia ou outro, mas vale a pena pela segurança fortalecida.

    Além disso, não faça backup do Whatsapp. Ao menos para mim, isso é uma coisa totalmente desnecessária, e nunca ponderei que algo desse tipo pudesse ocorrer. Ele foi usado pelo ladrão para acessar meus familiares e amigos mais próximos.

  6. Se desconfiar que foi vítima de algo, contrate um plano de prevenção de fraudes

    Recebi informações de consultas de meu CPF no Serasa naqueles dias. No dia útil seguinte, enviei um alerta de segurança definitivo para o Serasa do ocorrido e assinei um plano de prevenção de fraude, com monitoramento em tempo real das consultas do meu CPF.

    O único porém é algum estabelecimento conceder algum crédito sem consulta ao Serasa. Mas nas conversas que tive tanto no Serasa quanto na delegacia, eles deixaram claros que o problema, nesse caso, está muito mais ligado ao estabelecimento do que comigo.

  7. Recrie suas senhas utilizando combinações mais complexas

    Troquei também as senhas por combinações mais complexas, baseadas em algumas leituras que fiz na internet. Realmente, eu estava aquém de uma segurança plena dos meus acessos. Sugiro a leitura de uma postagem do Investidor Inglês enriquecendo o assunto: “7 dicas básicas de segurança para evitar fraudes on-line“.

    Além disso, instalei vários anti-vírus em meu computador (um de cada vez) para me certificar que nada havia de errado por aqui. Quanto a isso, passei no teste.

Enfim…, há mais vantagens ou desvantagens na conta digital do banco Inter?

Espero que eu tenha sido claro e fornecido informações necessárias que permitam aos leitores tomarem suas próprias decisões, embora minha história com o Banco Inter vai do amor inicial na lua de mel do rancor de até hoje eu não ter tido um retorno do que ocorreu na minha conta.

Claro que, se você é um leitor que não tem problema com seu banco ou está satisfeito com o que paga, não precisa fazer nada. Não crie estresses desnecessários na sua vida.

Mas se você não suporta mais ir em agências bancárias, discutir com gerentes e atendentes, ou pagar tarifas desnecessárias, pode ser um bom caminho, incorporando as sugestões de segurança que citei acima.

Apesar dos reveses que passei, não podemos ficar reféns de instituições que ainda não se ajustaram aos novos tempos. Além disso, em várias discussões que passei, as pessoas disseram que poderia ocorrer com qualquer banco. E espero que, quase um ano após a fraude, o Banco Inter tenha resolvido as brechas de segurança que ainda possuía.

Qual sua opinião sobre tudo isso? Ela será muito útil para novos leitores se você a deixar nos comentários abaixo!

Se gostou do texto, que tal compartilhá-lo nas redes sociais?

Artigos mais recentes:


15
Deixe seu comentário!

avatar
6 Comment threads
9 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
AndréSimplicidade e HarmoniaPoupador do InteriorColheita de DividendosBilionário do Zero Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Poupador do Interior
Visitante
Poupador do Interior

Eu uso hoje uma conta em um bancão, tenho isenção de tarifa para movimentar a conta por conta do recebimento de salário com o banco. Eu particularmente estou satisfeito com o bancão, aliás, percebi que melhorou muito às funcionalidades do App e falo com sinceridade que não preciso ir a agência para praticamente nada, sempre que acho que preciso ir ligo na agência e me esclarecem que a opção também está disponível no internet banking ou celular (às vezes um pouco difícil de encontrar). É claro que a minha situação é bem peculiar, eu moro no interior do Brasil em… Read more »

André
Admin
André

Que bom, Poupador!

Sua situação é mais limitada mesmo, e fico feliz que tenha arranjado uma forma de não pagar tarifas. Atualmente, os bancões estão vendo o público que perdeu (só ver os milhões que estão usando o Inter e a Nuconta) e estão começando a voltar atrás em suas intransigências. Nada como a concorrência para melhorar o mercado!

Abraços!

Poupador do Interior
Visitante
Poupador do Interior

André, concordo com você.

Acho que o momento é bacana para qualquer pessoa procurar o banco dela e explicar sua situação, às propostas do concorrente e ver o que o banco propõe. A minha primeira conta foi em uma pequena instituição financeira (física, nada de banco digital), resolvi migrar para o bancão por que ele me apresentou uma série de vantagens (isso dois anos atrás) e não me arrependi, é como você disse cada um é cada um e a concorrência tem feito surgir oportunidades muito interessantes.

André
Admin
André

Exatamente, Poupador. Estamos em um momento de disrupção de taxas abusivas.

Os bancos digitais, as contas de pagamentos e cartões sem anuidade, as corretoras de valores e fundos de investimentos com taxas zero tendem a aproximar os grandes (se quiserem sobreviver) dos pequenos.

A partir disso, é possível que encontremos também boas condições nos bancões. Mas precisa reclamar, pois de graça, é bem mais difícil rsrs.

Abraço!

Colheita de Dividendos
Visitante

Coincidência ou não, meu caminho foi similar ao teu.

Já tinha conta do Inter antes de fechar a do Bradesco (por conta de anuidade e não disponibilizar conta digital) e abrir uma nova conta do Itaú, para receber o salário.

Como controle de riscos, acho interessante manter uma conta numa “bancão”.

Lamento pelo ocorrido no Banco Inter, utilizo há 03 anos e felizmente não tive nenhum tipo de problema.

André
Admin
André

Olá Colheita!

Eu acredito que atualmente eles melhoraram muito a segurança. Talvez o meu e o caso de outras pessoas foram determinantes para abolir a senha por SMS e a implantação do token. Vamos ver se as ocorrências de problemas diminuem mesmo.

Abraço!

Luciano Duarte
Visitante

Tudo bem, André? Eu, particularmente, possuo duas contas, uma no banco Inter e uma no Bradesco. Hoje, estou satisfeito com as duas. Desde que o Inter entrou no mercado, incomodava-me muito pagar a taxa de serviços do Bradesco. Após diversos reajustes automáticos, vendo minha tarifa mensal subir quase 60% em um ano, fui à agência e solicitei o cancelamento da conta (e para mim seria traumático, pois possuía ativos na Bradesco Corretora em boas taxas de manutenção). Neste dia, consegui o estorno referente a alguns meses de aumento e um desconto na tarifa mensal. Decidi manter a conta. No final… Read more »

André
Admin
André

Olá Luciano!

Interessante vc ter ativos na Bradesco Corretora com baixa taxa de manutenção. Eu nunca tive isso na época que tinha investimentos lá, o que me fez procurar as corretoras de valores.

Eu consegui o estorno por um tempo também, mas depois não teve jeito, ainda mais com a conta com nada de investimentos…

Mas que legal que vc arranjou um jeito para não pagar mais tarifas. Isso, em conjunto com acesso a bons investimentos é super importante a longo prazo.

Abraços!

Bilionário do Zero
Visitante

“não podia abrir uma conta digital, algo reservado apenas a novos clientes. Uma lógica toda invertida.” No Banco do Brasil foi a mesma história comigo, quando fui solicitar alteração da minha conta para “Digital”, primeiro falaram que isso não existia, daí imprimi a Lei e ainda mais informações da conta do próprio site do BB e voltei na agência, daí me deixaram esperando, acho que foram estudar as opções, e depois de uma meia hora voltaram e me falaram que eu precisaria fechar minha conta atual e abrir uma nova pela Internet. Aí demorou uns 6 meses e nada de… Read more »

André
Admin
André

Enrolação, né Bilionário? Os grandes bancos sempre dificultaram isso. Mas atualmente acredito que eles estão vendo a burrada que fizeram e tentando recuperar os clientes que eles “renegaram” no passado.

Valeu pelo comentário! Abraços!

Simplicidade e Harmonia
Visitante

André, Gostei do seu post. Ficou bem completo. Acompanhei todo o aborrecimento que passou com o Banco Inter. O descaso e a falta de esclarecimentos acabou gerando muita desconfiança e desconforto não só para você, mas também para os leitores do seu blog que também tem conta lá. “O banco digital também atua como uma corretora, com tarifas zero, assim como a Clear.” Boa observação. Apesar da facilidade, penso como você: a diversificação é muito mais adequada do que a concentração. Não sei se você viu, mas a partir de junho/20 haverá uma nova taxa do cheque especial mesmo para… Read more »

André
Admin
André

Olá Rosana!

Obrigado! Eu, na verdade, uni duas postagens: a primeira, que falava da primeira fase do Banco Inter com a do começo de 2019, quando escrevi sobre a fraude. Achei que seria mais honesto deixar uma coisa só, pois muitas pessoas viam apenas uma delas e o viés poderia atrapalhar a decisão.

Sim, diversificar traz muitas vantagens, das quais destaco o gerenciamento de risco.

Vi sobre o cheque especial sim. Agora é mais importante ainda pedir para sair desse traste, quem ainda possui limites rsrs. Não entendi bem o final do comentário, acho que cortou algo.

Abraço e boa semana!

Simplicidade e Harmonia
Visitante

André,

O que eu quis dizer no final é que não estou conseguindo postar comentários em vários blogs WordPress. Acredito que estão indo para a pasta spam. E por isso não coloquei aqui o link com a notícia das alterações no cheque especial.

Feliz 2020!

André
Admin
André

Ah, entendi! O final de sua frase apareceu cortada mesmo.

Feliz 2020 também!

André
Admin
André

Pessoal, segue o link de parte de mais de 300 comentários no Disqus, que não migraram para o WordPress mas continuam em sua plataforma. Muitos, nem lá estão estão mais…

https://disqus.com/home/discussion/viagem-lenta/porque_abri_uma_conta_no_banco_intermedium_e_deixei_de_usar_o_bradesco_viagem_lenta/

Se desejarem ler mais sobre o assunto, ou comentar com sua conta Disqus, ou ainda, se tiverem conhecimento desse bug de migração e quiser ajudar, é só enviar um email para mim.

Obrigado!