Aloque corretamente seus ativos para o lazer também: teste o Amazon Prime de graça!

Após um mês de teste: o Amazon Prime vale a pena?

A Amazon lançou em setembro seu serviço Amazon Prime no Brasil. Aderi imediatamente ao teste dos 30 dias grátis e contratei uma assinatura anual!

Nesse breve texto, explico mais sobre a assinatura e comento suas vantagens e desvantagens.


Os leitores mais antigos desse blog sabem que ele é associado à loja Amazon.com.br, e as compras feitas em seu site através dos links desse blog geram a ele uma (pequena) receita, sem que haja quaisquer alterações de preços para os compradores.

Mesmo assim, não costumo sugerir “coisas” a serem compradas. Tudo que é postado aqui, como links de livros e sugestão de compra do Kindle, são produtos relevantes que, entendo, serão úteis para os leitores. Além disso a remuneração é baixa, se resumindo somente a um incentivo para novos textos que, como todos sabem, regularmente condenam o consumismo desnecessário.

Entretanto, em setembro de 2019 a Amazon deu um grande passo em sua estratégia de vendas no Brasil, lançando o Amazon Prime, uma assinatura de vantagens de muito sucesso em países desenvolvidos, como os EUA e Alemanha, com mais de 100 milhões de assinantes. Após alguns testes, fiz uma avaliação própria do serviço e apresento agora aos leitores do blog.

Preço do Amazon Prime


O destaque desse lançamento em terras tupiniquins foi o preço, de R$9,90 por mês. Menos do que uma cerveja. Menos do que um cachorro-quente. Menos do que quase tudo que você consome diariamente. Para comparação, o valor da assinatura nos EUA é de US$ 13, o equivalente a R$ 53,00. Mesmo com a diferença de nível salarial, é uma diferença relevante.

Outra vantagem é a possibilidade de realizar um teste grátis de 30 dias, que você pode cancelar em um simples clique de botão, sem burocracia. Mas será que vale a pena manter-se assinante após o fim dos 30 dias de teste?

Para mim valeu. Quanto terminaram os 30 dias gratuitos, optei pela assinatura anual, que ainda é mais barata. Anualmente, ela custa o valor de R$89,00, o equivalente a R$ 7,42 mensais. Menos do que um jantar a dois. E dura um ano, não duas horas!

Mas porquê eu considerei que a assinatura valeu a pena? Vejamos na sequência…

O que está incluso na assinatura do serviço Amazon Prime?


Há vários serviços inclusos na assinatura do Amazon Prime. Veja abaixo quais são e meus comentários após o uso que fiz nesses últimos 10 dias.

1) Frete grátis e entrega rápida em produtos vendidos pela Amazon para boa parte do Brasil

Esse é um dos serviços mais comentados na web mas o menos significativo no meu entendimento. Primeiro, porque é preciso tomar cuidado com o tal de “frete grátis”: muitas vezes, ele está incluído no preço do produto. É preciso pesquisar se há a possibilidade de comprá-lo com frete em outro lugar e mesmo assim, sair mais barato.

Não entre muito nessa onda. Pesquise sempre. Às vezes aqui, o Amazon Prime pode valer a pena. Outras, não.

Tanto o frete grátis quanto a entrega rápida (até 2 dias) está sujeita à sua localização no país. Entre nesse link, coloque seu CEP e veja a real condição para sua cidade.

2) Amazon Prime Vídeo

Amazon Prime vale a pena? Vantagens e Desvantagens

Aqui a assinatura começa a ficar mais interessante. O assinante tem acesso completo ao Prime Vídeo, o serviço de streaming de vídeo que compete com a Netflix mundo afora. Quanto que você paga mensalmente mesmo pela Netflix?

O serviço da Amazon já possui um catálogo maior do que a Netflix, embora muitos especialistas digam que ele possui menor qualidade. Em várias notícias na WEB comenta-se que a Amazon está adicionando novos títulos rapidamente e vem crescendo mais do que seu concorrente em número de usuários. Deve haver algum motivo, não?


O serviço da Amazon vídeo custava, antes do Amazon Prime, R$ 14,90 mensais. Com o Prime, você passa a fazer parte de sua lista de assinantes pagando apenas R$ 9,90 por mês, com as demais vantagens relacionadas nesse tópico e sem limitação alguma.


Eu baixei o app no meu celular e assisti na TV através do ChromeCast. O controle que temos do filme é maior do que a Netflix, com divisão do vídeo por “capítulos” para fácil localização e acesso ao elenco, etc. Muito legal!


No primeiro dia de outubro, saiu a notícia que o Prime Vídeo fez um acordo com os estúdios Disney, e terá a exclusividade para transmitir suas produções, como os clássicos da Marvel e Vingadores, seus filmes infantis e as animações da Pixar.

Uma vez que a Disney também é dona da Fox, a Amazon adquiriu os direitos para séries de sucesso no Brasil, como “Grey´s Anatomy” e “The Walking Dead”. A Netflix perdeu os direitos de transmissão. Será que não é uma boa hora para experimentar o Amazon Prime?

3) Amazon Prime Music

O Amazon Music é o concorrente do Spotify, Deezer e Apple Music. Reportagens recentes também dizem que ele também cresce mais do que seus concorrentes e já possui mais de 50 milhões de músicas.

O Prime Music, entretanto, possui algumas limitações em relação ao Amazon Music. Apesar dele possuir o mesmo mecanismo de trocar de música sempre que desejar, audição off-line e sem anúncios, criação de playlists, legenda de letras automáticas e poder ser acessado através de todos seus aparelhos através do app, ele possui “apenas” 2 milhões de músicas para ser ouvidas.


Mas, olha… eu fucei lá e não senti falta de nada… Desde o rock dos anos 70, 80, 90 até bandas mais novas como o Imagine Dragon, está tudo lá. É claro que o rock não é maioria. No Brasil, funk, sertanejo e pagode imperam, e estão todos lá também. Bem, como isso vai de gosto, é melhor cada um acessar lá e ver se fica satisfeito!

Mas caso você seja um aficionado e se interesse pelo Amazon Music Unlimited e suas 50 milhões de músicas, pode fazer um teste grátis e comparar ambos serviços.

4) Amazon Prime Reading

Vamos agora ao campo da leitura! Da mesma forma que o Prime Music é um Amazon Music mais restrito, o Prime Reading também possui restrições em relação ao Kindle Unlimited em relação ao número de títulos disponíveis. De qualquer forma, compõe um catálogo razoável de livros e revistas, como a Veja, Superinteressante, Saúde, Cláudia e outras.

Você pode checar o portfólio nesse link. É verdade que grandes best-sellers e lançamentos não estarão entre os disponíveis, mas, considerando que esse é apenas mais um serviço adicional vinculado à mensalidade de R$9,90, não se pode ser muito exigente.


Se você ainda não conhece o mundo dos livros eletrônicos, saiba que não há necessidade de ter o Kindle para a leitura: você pode ler os livros em qualquer dispositivo Apple ou Android com o app da Amazon.
Vale a pena experimentar o Amazon Prime e ver se você se adapta a eles. Eu me adaptei muito bem e falei sobre as vantagens e desvantagens do Kindle versus tables e livros físicos aqui.

5) Amazon Twitch Prime

Caros, sobre jogos entendo muito pouco. Vou ficar devendo em como isso funciona realmente. Segundo a Amazon, você pode jogar vários sem custo mensal e recebe alguns mimos com uma assinatura inclusa do canal da Twitch. Mas não sei se eles são bons ou não.

Se nesse blog tiver jogadores eletrônicos, deixo para eles opinarem.

Veredito: Amazon Prime vale a pena?

Recapitulando… São 5 serviços na assinatura:

Afinal, Amazon Prime vale a pena? Mais vantagens ou desvantagens?
  1. Prime Vídeo
  2. Prime Music
  3. Prime Reading
  4. Frete “grátis” e entrega rápida
  5. Twitch Prime


Nessa ordem de importância, eu entendo como muito vantajosa a assinatura do Amazon Prime. Lembro que o serviço custa R$ 9,90 ao mês. O que você compra com esse valor? Tudo é uma questão de custo-benefício.

Quem sabe você não gosta das séries e filmes do Prime Vídeo? Ao invés de pagar Spotify ou similares, não percebe que todos os seus artistas preferidos não estão no Prime Music?


De quebra, ainda consegue ler alguns livros e revistas de graça e pode ser que apareça um frete “grátis” de verdade para economizar (procure entre os produtos o selo “prime”)?


Sobre jogos, novamente, deixo os entendidos decidirem por si só.

Como se não bastasse tudo isso para o Amazon Prime valer a pena, lembre que você pode testar de graça por 30 dias, sem limitações. Veja na figura que é muito fácil encerrar o teste antes de findar o prazo (última opção do menu). Medo de esquecer? Defina um lembrete automaticamente, no próprio site da Amazon. Será enviado um e-mail a você perguntando se deseja manter a assinatura.

Usemos a lógica, né, pessoal? Por que não testar? Use esse link para prestigiar o blog e obrigado!


One thought to “Após um mês de teste: o Amazon Prime vale a pena?”

  1. Pessoal, segue o link de parte dos comentários no Disqus, que não migraram para o WordPress mas continuam em sua plataforma. Muitos, nem por lá estão mais…

    https://disqus.com/home/discussion/viagem-lenta/apos_uma_semana_de_teste_o_amazon_prime_vale_a_pena/

    Se desejarem ler mais sobre o assunto, ou comentar com sua conta Disqus, ou ainda, se tiverem conhecimento desse bug de migração e quiser ajudar, é só enviar um email para mim.

    Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.