Virei FIRE! E agora?

Acompanhe as dúvidas e angústias de um leitor que acabou de virar FIRE de uma forma não esperada. E, se possível, ajude a complementar minha resposta nos comentários do texto para ajudá-lo, assim como aos demais que passam ou passarão pela mesma situação.

Olá, leitores do blog! Faz tempo que não rola um post novo aqui… Estou procurando manter o blog ativo com as atualizações mensais das rentabilidades das carteiras de investimento e, recentemente, atualizei o novo número da TNRP para 2023. Mas, textos novos mesmo, está mais difícil.

Como alguns sabem, há algum tempo resolvi dar uma parada nas atividades na blogosfera para ficar com meu filho em tempo quase integral. A partir do meio de setembro de 2022, sua ida na escolinha antecipou uma possibilidade de eu poder usar parte do tempo das manhãs para voltar a escrever.

Porém, a partir de sua ida na escola ele começou a ficar doente semana após semana e não possibilitou uma rotina previsível e planos futuros. Agora, desde dezembro, está de férias e volta apenas no finalzinho de janeiro. Veremos como será sua volta e se poderei colocar o blog em dia.

Bem, apesar da fase, essa semana refleti alguns pontos sobre o tema FIRE com um leitor por e-mail, e, decidi, com sua autorização, compartilhar com vocês aqui no blog. Não sei bem como está a frequência de leitura por aqui (nem Google Analytics estou vendo), mas, se ainda tiver algumas pessoas dispostas e ajudar com suas opiniões, serão muito bem-vindas para o leitor e também a outras pessoas que estejam (ou estarão) na mesma situação um dia.

Segue o e-mail do leitor (nome fictício), e, em seguida, minha resposta. Não foi nada muito elaborada em função do tempo, mas tanto ela quanto à questão do leitor já permite provocar boas reflexões. E, se você ainda não está envolvido com o termo FIRE, aproveite os links que coloquei em todas suas menções abaixo para fazer uma imersão no conceito.

FIRE: e agora? O que fazer?

Uma vez FIRE, o que fazer? Quais os próximos passos?

Olá, André, tudo bem? 

Primeiramente, deixe-me que apresente, sou o Forest, 49 anos, carioca, e que te acompanha já há algum tempo, assim como outros colegas da blogosfera de finanças, tendo lido os seus 2 livros. O Viagem Lenta, inclusive. fiz questão de comprá-lo em edição física para guardá-lo em minha estante.

Tenho muita afinidade com o seu conteúdo, desde os de investimentos pessoais, assim como frugalidade, minimalismo, estoicismo, finanças comportamentais, e valores da vida FIRE, considerando um dos mais completos que já encontrei.

Já tinha a meta de me proclamar FIRE agora em 2023, porém isso ocorreu de forma até prevista, porém não planejada em outubro passado, devido à demissão do emprego. Financeiramente não foi ruim, até pelo contrário, pois recebi uma indenização por quase 9 anos de trabalho.

Meu patrimônio ainda possui alguns ativos mais arriscados, mas já me fornece uma renda passiva que cobre as minhas despesas básicas.

Remessa Online - cupom de 15% de desconto
Acesse por esse link rastreável: agora é tudo automático na sua tela.

Ocorre que, embora fosse uma coisa que eu já almejava há uns 10 anos, sinto-me meio que paralisado agora que o momento finalmente chegou. A minha parte emocional está bastante afetada nesse primeiro momento, minha ansiedade disparou, creio em virtude de ser solteiro e sem filhos, morando sozinho, sinto-me como se eu tivesse investido tanto em um único aspecto da vida e negligenciado todos os demais.

Agora mesmo, estava lendo um artigo seu que fala sobre a necessidade de antever a sua FIRE, não lembro se o li antes, porém agora que estou vivendo isso, esses pontos se tornam mais reais.

Tenho alguns planos como encontrar uma parceira de vida e construir uma família, mudar de cidade, até gostaria de cursar uma nova faculdade, porém preciso trabalhar muito isso em minha mente para poder evoluir. De imediato, pretendo procurar um trabalho voluntário para poder socializar mais e me sentir útil, caso você conheça tenha algum post sobre esse assunto ou puder comentar, agradeço. Estou frequentando terapia, mas até agora, não vi muito resultado. Eu só não gostaria mesmo é de voltar ao trabalho anterior, trabalhava no ramo de TI, o que demandava dedicação excessiva e frequente estresse.

Enfim, gostaria de parabenizá-lo, pelo seu trabalho e missão que a qual se dedica, e ao mesmo tempo sinto-me um pouco mais leve em compartilhar essas coisas com alguém que entenda e já passou por isso.

Desejo-lhe sorte, não só nos investimentos e na vida FIRE, mas também em todos os aspectos de sua vida.

Caso responda a esse e-mail, ficarei muito feliz e se desejar entrar em contato, fique à vontade.

Um forte abraço,

FIRE tem o lado financeiro e o emocional. Separados, mas auto influenciáveis

Olá, Forest, tudo bem aqui, e você? Parabéns pela nova fase de sua vida! Embora não tenha sido, no momento, uma decisão própria, parece que você já reuniu as condições para realizar seu início FIRE.

Que bom gostou dos livros. Espero que eles lhe ajudem nesse processo.

De fato, o cerne de sua questão está em um artigo que escrevi após a publicação do livro Viagem Lenta: “Antevendo a aposentadoria antecipada: 8 pontos de reflexão”. É normal mergulhar em todas essas dúvidas. Financeiramente, vale um bom planejamento. Emocionalmente, vale uma boa reflexão.

Virei FIRE! E agora? 1

Financeiramente eu sugiro você levar a fundo o preenchimento da Planilha de Plano Patrimonial que disponibilizo no blog e entender seus fundamentos. Eu me sinto bem seguro preenchendo-a anualmente. Se quiser ser pai, leve isso em consideração, pois os resultados mudam muito.

Emocionalmente, é algo bem mais particular. Como FIRE, sua vida mudará totalmente. Sua rede de contatos diminuirá. Mas depende de você para manter os bons contatos. Melhor poucos e bons do que muitos medianos. Para isso, um voluntariado pode ajudar a criar amizades também. Não sugiro ficar sem fazer nada, você ficará maluco. Manter a mente ocupada com algo prazeroso, onde você se sinta realizado, é muito mais importante do que qualquer terapeuta.

Sobre a faculdade, talvez você tenha lido no artigo, eu me decepcionei um pouco. Seja pelas matérias, como também em relação à rede de contatos. Você encontra pessoas boas e interessantes, mas são pessoas muito jovens, em outro momento de vida. Vá por mim: você não fará amizades profundas na universidade, a não ser que seja entre os professores rsrs.

Sobre relacionamentos, sugiro você deixar bem claro desde o início à outra pessoa como é sua vida, o que pretende etc., para que ela não lhe cobre mais tarde algo que você não quer mais fazer.  Eu sei que a escolha de nossa cara-metade é imprevisível, mas, talvez sendo um pouco cruel, escolha uma que seja independente financeiramente no sentido que ela trabalhe e seja autossustentável. Porque se não for, sua planilha de planejamento financeiro mudará totalmente.

Como você deve saber, estou me dedicando à criação de meu filho, que fez dois anos mês passado. É essa minha maior motivação atual. Porém, ele começou aos trancos e barrancos na escolinha no final do ano passado (final de setembro), mas ficou tão doente que isso não se refletiu em tempo livre para mim ainda. Antes, eu também estava me dedicando ao meu pai, que estava doente de cama e morreu no final de agosto.

Porém, eu já estou me perguntando no que fazer no tempo livre quando o Filipe retornar das férias e estiver na escola de forma estável. Tenho planos de reiniciar o blog, fazer uma segunda edição do livro e voltar a manter minha saúde em dia. Talvez meios-períodos do dia não sejam suficientes para fazer tudo isso de forma sustentável, mas o que quero expor é que essa nossa sede de fazer algo útil estará sempre presente. Por isso que é bom refletir de que o trabalho 24/7 não é a única maneira de estarmos na engrenagem que nos faz vivos. Há muitas outras formas.

Estou livre há quase 13 anos, quando decretei a FIRE. Muitas pessoas perguntam se valeu a pena e no livro, digo que sim e tudo que fiz nesses anos. Recentemente, minha liberdade me propiciou passar os últimos meses de vida próximo ao meu pai (me mudei para a cidade em que ele morava), ficar hoje muito mais próximo de minha mãe e participar ativamente do crescimento do meu filho. Se eu tivesse ainda no trabalho 24/7 e dependente, será que isso seria possível? O tempo livre permite mais presença e doação para as pessoas que amamos e nos amam.

Abraço e boa sorte!

Explore mais o blog pelo menu no topo superior! E para me conhecer mais, você ainda pode…
assistir uma entrevista de vídeo no YouTube
ler sobre um resumo de minha história
ouvir uma entrevista em podcast ou no YouTube
participar de um papo de boteco
curtir uma live descontraída no Instagram
… ou adquirir um livro que reúne tudo que aprendi nos 20 anos da jornada à independência financeira.

E, se gostou do texto e do blog, por que não ajudar a divulgá-lo em suas redes sociais através dos botões de compartilhamento?

Artigos mais recentes:

0 0 votes
O texto foi bom para você?
Assine para receber as respostas em seu e-mail!
Notifique-me a
guest
18 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Caminho das Pedras FIRE
4 dias atrás

Boa noite André,

Te acompanho há muito menos tempo do que gostaria. Confesso que entrei para a caminhada FIRE não faz muito tempo, e esse é um dos principais fatores para alcançar a independência financeira. Quanto mais cedo começar mais rápido chegará.
Por isso adoro o seu e de tantos outros blogs sobre o assunto, servem muito como inspiração e sempre dão o gostinho que é possível sim chegar lá.

Que venham mais posts como esse.

Obrigado por tudo isso.

Abraço.

Peao Playboy
Peao Playboy
5 dias atrás

Um famoso investidor chamado John Templeton acreditava que Deus não nos criou para que sejamos inúteis aqui nessa terra, e eu particularmente acredito muito nisso. Tenho duas experiências na minha família sobre pessoas que se tornaram Fire e estão entendiadas até hoje, sem saber qual caminho seguir. Hoje vendo vários relatos de “Fires mal sucedidas” emocionalmente, concluo que ter como objetivo ser Fire é um verdadeiro mato sem cachorro. Você perde sentido na vida quando abandona um trabalho útil a outros. Eu tenho plena certeza hoje que um dos objetivos da vida é Servir o próximo. Você se tornou fire?… Leia mais »

Carlão
Carlão
9 dias atrás

Toda essa filosofia pós-fire e ter um proposito mais sinceramente cansa! É coisa pra hippie. Prefiro ficar trabalhando e juntando do que parar – mesmo já podendo – pra ficar pensando na vida…ah nao vale a pena

Carolina (@jornada_FIRE)
Carolina (@jornada_FIRE)
10 dias atrás

Posts como esse são muito necessários, André! Que bom que teve um brecha aí para conseguir fazê-lo! Seu livro possui ensinamentos valiosos. Assim como alcançar a IF é um processo gradual (e acho isso altamente benéfico pra ter alicerces sólidos) penso que a transição pra vida FIRE tb deve, se possível, ser. Se ficamos obstinados demais com o resultado final e esquecemos de curtir o processo, será muito frustrante, ao final, descobrir que não existe um pote de ouro dps do arco-íris. E essa ausência de “sentido” vai gerar ansiedade e vazio que, como vc bem disse, terapia nenhuma dará… Leia mais »

Geronimo
Geronimo
10 dias atrás

FIRE? É só correr pro abraço! Seus problemas acabaram! Parabéns, só não gasta tudo em um mes e ta sussa

Ben
Ben
Reply to  Geronimo
10 dias atrás

conheço suficiente de pessoas que não pensaram nada de nada sobre o que fazer depois que acabaram em depressão…
não custa nada perguntar, ajuda mesmo

Bilionário do zero
10 dias atrás

Quase nos 50, é relativamente cedo pra se aposentar, e relativamente tarde pra encontrar esposa… vai ter que agilizar um pouco a questão da manutenção da espécie, ainda bem que é homem, se fosse mulher seria complicada a gestação. Acho que quem tem planos de ter família, deve iniciar esse plano mais cedo, não deixar pra quando já for FIRE… por mais que seja muito mais fácil alcançar a FIRE solteiro, acho que o equilíbrio na vida é tudo. Abraços

Peao Playboy
Peao Playboy
Reply to  Bilionário do zero
5 dias atrás

Pode até ser que tenha algumas infelicidades sim, mas ao menos que o cara seja deficiente e não consiga fazer filhos, isso foi escolha dele, e colherá as consequências. Porra! Família é igual investimentos. São 20-30 anos de plantio para colher algo depois, colher pessoas, convivência. Nunca vi uma pessoa que formou família se arrepender, ao contrário, é o mesmo orgulho de quando você forma um bom patrimônio. O cara tem 50 anos, grana no bolso e capacidade de fazer filhos? Porra, toda esquina você vai achar um mulher querendo isso cara, não é muito dificil. Não fique botando muita… Leia mais »

VVI
11 dias atrás

Bom dia André! Muito legal te ver escrevendo um post novo e não apenas atualizando as carteiras! Ainda estou no caminho FIRE com previsão de conclusão do caminho entre 8-10 anos mas me preocupo muito com a chegada do período e o pedido de demissão. Tanto tempo trabalhando 24/7 tenho medo de não conseguir aproveitar o tempo livre que o FIRE oferece. Será que somos igual a animais em zoológicos que não são mais capazes de viver na natureza? Além disso tem o sempre existente medo do plano FIRE ter sido feito errado e acabar sem condição financeira de me… Leia mais »

Espeto
Espeto
11 dias atrás

Rio de Janeiro, 49 anos, FIRE, bom! tá bem parecido comigo, MENOS a questão do emprego. No fechamento anual de 2022 fechei com 80% das minhas despesas recebidas em dividendos, mas com um porém. Sou casado, tenho 2 filhos e não tenho uma vida frugal, bem simples, mas não FRUGAL, viajei para os EUA com a família, por exemplo. Com relação ao novo estágio de vida (FIRE), minha posição sempre foi, quando atingir meu objetivo 120% da minha renda líquida anual, não quero PARAR de trabalhar, mas ajustar a carga de trabalho para meu maior conforto, essa é a parte… Leia mais »

18
0
Por que não deixar seu comentário?x