Os 5 elementos que compõem a inteligência financeira


Quais os elementos que considero mais essenciais na composição da inteligência financeira?

Veja porque sua prática é fundamental para uma caminhada de sucesso à independência financeira e aposentadoria antecipada!


O mês de março de 2020 foi especial por 3 motivos. Completei 30 anos que entrei na primeira faculdade, 20 anos que comecei a interessar-me pelo mercado financeiro e 10 anos vivendo a independência financeira e aposentadoria antecipada. Fiz um texto especial para essa tripla comemoração: “10 anos de FIRE: independência financeira e aposentadoria antecipada“. Acesse se quiser saber com mais detalhes como foi essa jornada.

Inteligência financeira: não caia em armadilhas.
Inteligência financeira é também conhecer as armadilhas do desejo e…

Esse texto é um resumo dos itens mais fundamentais que aprendi nessa jornada. São conceitos gerais, mas essenciais, no meu entendimento, para o sucesso de longo prazo. Vale a pena assimilá-los e praticá-los em sua própria caminhada.

O que compõe, afinal, a inteligência financeira?

Primeiramente, é importante frisar que toda sabedoria provém de uma construção ao longo do tempo, com erros e acertos. Não existem mágicas, atalhos e caminhos fáceis. Os conhecimentos são na maioria das vezes aprendidos por nós mesmos, dividindo entre teoria e prática, e não através de conselhos diretos de terceiros. Mesmo assim, arrisco-me a sugerir os cinco itens principais que compõem o conceito da inteligência financeira, na minha compreensão.

A intenção não é fornecer “dicas“, mas sim provocar reflexão e instigar mudanças que você pode empreender em sua vida para se tornar uma pessoa mais apta a atingir seus objetivos. Afinal, o maior legado da humanidade é esse, não? Divulgar conhecimentos aprendidos ao longo de passos que podem ser abreviados no futuro, possibilitando assim, tempo aos que vêm depois, para desenvolver novas etapas e inspirar gerações futuras.

1) Responsabilidade e individualidade

O mundo dos investimentos é um processo que envolve muito autoconhecimento e autocontrole. Envolve a ciência de que é você está no comando e somente você, como indivíduo, pode tomar as decisões de seus atos. É abraçar a responsabilidade pelos seus erros e acertos. E principalmente, usar essa responsabilidade e individualidade para alcançar um objetivo claro, determinado por você mesmo. Como dizia o coelho no filme da Alice: “Se você não sabe que caminho seguir, qualquer estrada serve”.

Tenha pró-atividade no sucesso e no fracasso: conviveremos com ambos dia após dia. Não existirão responsáveis além da pessoa que você vê no espelho. Não aprendemos com os erros em si, mas sim com a determinação de procurar as causas para corrigi-los. Se insistir em semear as mesmas práticas, vai obter sempre a mesma colheita.

Os conceitos de responsabilidade e individualidade estão diretamente relacionados à sua existência. Você só será protagonista em sua vida se abraçar essa ideia.

A definição de seu padrão de consumo está diretamente ligado à essas ideias. É muito mais fácil ser financeiramente livre, ser dono de seu tempo, se você entender o que é, de fato, prazer em nossa vida e não ser movido pela vergonha imposta pela sociedade. Leia mais no artigo “Quando a vergonha ofusca o real prazer e lesa sua independência financeira“. 

2) Praticar e aplicar a teoria. Mas opere pequeno

Conhecimento sem ação é desperdício. Nós apenas saberemos algo completamente quando estivermos aptos a ensinar e debater o assunto com outras pessoas. Para chegarmos nesse estágio, precisamos colocar em prática o que aprendemos: vá rapidamente para a ação, não fique apenas avaliando alternativas, aprofundando teorias e pensando nas consequências.

Entretanto, opere pequenos valores. Operar pequeno faz com que você acerte, erre, avalie, corrija seus erros e continue no jogo. Sem grandes perdas ou traumas. Assim, você sempre terá capital e disposição para recomeçar. Tal atitude aplica-se também para pessoas com mais vivência no mercado financeiro quando estão estudando um novo investimento, como, por exemplo, a novidade dos bitcoins. Não vá com muita sede ao pote…

Atualmente estou estudando voltar a investir em fundos de investimentos e em robôs de investimentos, avaliando as vantagens e desvantagens. Mas nunca colocando dinheiro além do que considero compatível à minha curva de aprendizado ou em algo onde é preciso uma monitoração prévia.

Dinheiro: quem é o dono de quem?
… deixar claro sempre quem é o dono de quem

3) Não existem atalhos. Não existe almoço grátis

A sabedoria é uma consequência das práticas e conhecimentos absorvidos durante um período e é fundamental para apontar quais as decisões com maior probabilidade de sucesso. A inteligência financeira é algo muito além do que estar atento às informações e dicas de corretoras ou gurus do mercado financeiro. É realmente entender as forças que movem o mercado e compreender as consequências de suas ações.

Não existe almoço grátis. Fuja de qualquer anúncio do tipo “Enriqueça rapidamente”. Isso não existe dentro das probabilidades comuns e negócios legais. É como desejar entrar em forma física rapidamente, seja ultrapassando os limites do corpo ou drogando-se: você não permitirá o desenvolvimento das adaptações fisiológicas necessárias para as próximas etapas. E uma hora ou outra, voltará várias casas nesse tabuleiro.

Pense sempre a longo prazo. Reconheça o poder dos juros compostos. Lembre sempre do nome desse blog. Se deseja algo para curto prazo, procure um cassino ou uma loteria da Caixa.

4) Você precisa ter (ou desenvolver) uma mente racional e pensar matematicamente

Para alcançar a independência e inteligência financeira é necessário possuir alguns conceitos matemáticos. Nada muito complicado, mas uma base mínima é, quer você goste ou não, fundamental.

Você não precisa ter sucesso em todas suas operações de mercado. Mas é necessário que alcance um resultado positivo na maioria de suas decisões, maximizando-o ao máximo. Nas decisões erradas, é importante saber avaliar corretamente o momento de sair da operação com base nas estratégias que estabeleceu para entrar. A médio e longo prazo, o quanto você ganha nas ações de sucesso e o quanto você perde nas ações de fracasso, farão toda a diferença.

Saber avaliar probabilidades também é essencial. Uma alta probabilidade de obter um ganho considerável é algo bem difícil de ocorrer. Em geral, operamos com altas probabilidades de ganhos menores e baixas probabilidades de ganhos maiores. Pense em um seguro como o dólar, por exemplo, mantendo em sua carteira de investimentos alguns poucos ativos onde é provável que você perca pouco e não tão provável, mas possível, que você ganhe muito.

Por último, pense sempre no ganho líquido. Você nunca colocará no bolso o ganho bruto. Saiba calcular o desconto de impostos, taxas e corretagens. Veja como “Investir com segurança e analise os riscos que você pode controlar“.

5) Diversifique. Tenha uma carteira de investimentos com uma alocação correta de ativos

Não dê muita importância àquele pensamento atribuído a Warren Buffett  que a diversificação é para quem não sabe o que está fazendo. Afinal, essa ideia é muito deturpada e, além disso, nós não somos Warren Buffett. Nós não temos informações privilegiadas. Mantenha uma carteira de investimentos com correlação negativa (com tendências de quedas e crescimentos opostas). Isso ajudará a você evitar grandes perdas no futuro.

Existe aqui no blog um post muito completo sobre Alocação de Ativos. Nele, explico em detalhes como o método funciona e uma sugestão de montagem de uma carteira de investimentos.

Enfim, a conquista de algo sólido é construída passo a passo, como uma viagem lentano intuito de desfrutar posteriormente a liberdade financeira. Algumas vezes, é inevitável voltar dois passos para possibilitar um posterior avanço. Não é um caminho retilíneo. A construção da sabedoria e inteligência financeira está firmemente enraizada nessa ideia da estrada, isso é, passa por apreciarmos a viagem, e não o destino.

Viver o presente faz parte da construção do futuro. Equilíbrio é fundamental. Quem segue esse blog há algum tempo, sabe quais são os ensinamentos da raposa e do Pequeno Príncipe para aproveitar da melhor forma os benefícios essa viagem. Se não sabe, veja aqui em “Sonhos, liberdade financeira e as lições da raposa e do Pequeno Príncipe“.

Obrigado pela leitura!

Explore mais o blog pelo menu no topo superior!…
Ou leia um pouco de minha história aqui ou então, ouça a entrevista que fiz para o podcast do blog SRIF365.

E, se gostou do texto, por que não ajudar a divulgá-lo em suas redes sociais através dos botões de compartilhamento?

Artigos mais recentes:

Sou mesmo um escravo?

Essa dúvida me aflige. A leitura do texto que mostra, aparentemente de forma racional, que todo assalariado é um escravo, atormenta meus sentidos há tempos.…
Leia mais

9
Deixe seu comentário!

avatar
9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
AndrénilcesoulsurferAndré Rezende AzevedoAlexandro Recent comment authors
  Subscribe  
Notify of
André
Admin

Caros, esse post tinha mais de 20 comentários no Disqus, muitos com informações complementares e importantes. Mas na migração do Blogger para o WordPress, no final de outubro, todos se perderam. Não os acho nem nos fóruns da empresa.

Se alguém tiver conhecimento e poder ajudar, é só enviar um e-mail ao blog!

Obrigado!

André Rezende Azevedo
Visitante

Johnny, a literatura é vasta. Mas se vc está sem nenhum tostão, primeiro precisa incorporar o primeiro e mais importante insight: a importância de se pensar o futuro. Esse tipo de literatura eu li há muitos anos, e gostei muito, na época, do Pai Rico e Pai Pobre (o primeiro, original – esqueça os demais, fruto da especulação literária) e um livro que não está mais à venda: Seu futuro financeiro, de Louis Frankberg. Procure na net algo sobre a importância dos juros compostos na sua vida. Existem bons sites como o Dinheirama que possui um vasto material para dar… Read more »

Johnny Walking
Visitante
Johnny Walking

Gostei do artigo, sou totalmente novato em finanças, sem nenhum tostão para investir, qual livro você me recomendaria ?

André Rezende Azevedo
Visitante

Putz, demorei Xandão… Me chama quando for gastar esse cinquentinha rs! Abração!

Alexandro
Visitante
Alexandro

André, ta tudo otimo, só quero saber uma coisa, se eu começar com os 50 real que tá sobrando, quanto tempo levo p ter minha liberdade? Abração!!!, e se demorar muito p me dar uma alternativa, vou gastar tudo em itaipava!

André Rezende Azevedo
Visitante

Concordo com a ideia Soul! De fato, acho que poderíamos considerá-la no primeiro item. A frase de Alice pode ser entendida como um objetivo. E dentro do seu objetivo, está incluído seu comportamento de consumo, cujo comércio vende a vergonha de não possuir algo e mantém as pessoas presas nesse círculo vicioso. Abraço!

André Rezende Azevedo
Visitante

Mas nunca é tarde para aprender 🙂

soulsurfer
Visitante

André, eu acrescentaria um sexto: não ser levado por essa onda cada vez mais insana de consumo, pois isso fará mal para a sua felicidade e para as suas finanças. Está relacionado levemente com o item 1. Conheça-se, veja o que realmente de traz prazer (afinal não há nenhum mal em consumir) e foque os seus gastos para essas coisas.
É muito mais fácil atingir a Independência Financeira precisando de 5 mil por mês para viver bem, do que ter uma vida que "necessite" 10 mil por mês.

Abraço!

nilce
Visitante

Muito bom …pena que não tive esse conhecimento anos atrás!!!!

Acompanhe: